CACHOEIRA
NATAL LUZ
GOVERNO DO DESENVOLVIMENTO
cultura novamente
MOTO CERTA
OBRAS NO LITORAL CERTA
cultura novamente marca gov
JA CULTURA
SISU
cultura novamente marca gov 2
Semana do servidor BANNER
EDUCAÇÃO

Novo currículo de Matemática estimula estudantes a pensarem além dos cálculos

O Currículo Piauí para o Ensino Fundamental encontra-se em fase final de implantação nas escolas do estado

12/03/2020 11h03
Por: Walcy Vieira

O novo Currículo Piauí para o Ensino Fundamental encontra-se em fase final de implantação nas escolas e tem como pressuposto pedagógico a ideia de que todos podem aprender Matemática como forma de compreensão e a atuação no mundo. O currículo segue as diretrizes da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e está sendo disseminado por meio de formações por todo o Piauí.

Por muito tempo, o ensino de Matemática, principalmente nas escolas públicas, foi visto como complicado, digno de “decoreba” e coisa de “nerd”, um verdadeiro “bicho-papão” dos estudantes. Como consequência disso, o Brasil amarga as últimas posições do mundo quando o assunto é aprendizagem da disciplina.

A Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) e o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ajudaram a apresentar não só a Matemática, mas a Física, a Química e outros componentes curriculares de todas as áreas de conhecimento de uma forma diferente, mais reflexiva e interessante, com uma abordagem mais ligada à prática, ao cotidiano.

Marcelli Cardoso, professora das escolas Lima Rebelo, da rede estadual, e Professor José Carlos Pitombeira de Sousa, da rede municipal de São Miguel do Tapuio, revela que a Matemática na BNCC traz competências e habilidades ligadas a raciocinar, representar, comunicar e argumentar matematicamente, para a compreensão e a atuação no mundo.

“Já começamos a trabalhar com o novo currículo que apresenta a Matemática por meio de metodologias ativas, promovendo o engajamento do aluno, que se torna mais crítico. Estamos apresentando novas ferramentas como a Sala de Aula do Google, ensino híbrido, aplicativos de realidade aumentada, Ambiente Make: faça você mesmo, diversos jogos, promovendo um trabalho colaborativo para melhorar a empatia dos estudantes, que com isso se tornam mais autônomos, desenvolvem o pensamento crítico com mais segurança. A velha aula expositiva dá lugar a novas formas de desenvolver o conhecimento, com isso, estamos visualizando a melhoria na aprendizagem”, comemora a professora.