JA CULTURA
CACHOEIRA
OBRAS NO LITORAL CERTA
NATAL LUZ
Semana do servidor BANNER
MOTO CERTA
GOVERNO DO DESENVOLVIMENTO
SISU
cultura novamente marca gov 2
cultura novamente
cultura novamente marca gov
VICE GOVERNADORA

Vice-governadora entrega obras e equipamentos e se reúne com movimentos sociais

Regina Sousa visitou São Raimundo Nonato, São João do Piauí e Nossa Senhora dos Remédios

16/12/2019 15h35
Por: Walcy Vieira

Nesse fim de semana, a vice-governadora Regina Sousa visitou os municípios de São Raimundo Nonato e São João do Piauí, na região sul do Piauí, e Nossa Senhora dos Remédios, ao norte do estado. Ela participou de solenidades de entrega de obras e serviços, se reuniu com lideranças de comunidades quilombolas e visitou obras realizadas com recursos de emenda parlamentar que destinou no mandato de senadora da República.

Em São Raimundo Nonato, Regina Sousa se reuniu com representantes do Território Quilombolas Lagoas, composto por 12 núcleos, 119 comunidades com 1.500 famílias. Eles entregaram uma carta com várias solicitações nas áreas da saúde, educação, saneamento e o principal pedido foi por água para o consumo e produção de hortas. Eles relataram que algumas comunidades são abastecidas por carros-pipa. Naildes Marques dos Santos, da comunidade Quilombola Lagoa das Emas, disse que algumas famílias têm poço, mas não estão equipados por falta de energia.

Em reunião com a vice-governadora, os quilombolas relataram os problemas causados por uma mineradora no município distante 540 km de Teresina. O presidente do Território Quilombola Lagoas, Cláudio Teófilo Marques, disse que é proibido a instalação de mineradora em área quilombola e que os 60 mil hectares estão em fase final de reconhecimento como área de quilombo. “Não somos contra o desenvolvimento, mas as terras quilombolas são patrimônio cultural”, argumentou Teófilo. Segundo ele, a mineradora não vai gerar emprego e sim causar danos ambientais. “O que é para toda vida é o nosso povo, nossa gente”, comenta. Os representantes informaram que uma das áreas que serão exploradas é próxima a um local de culto religioso, a Cova da Tia, em Bonfim do Piauí.

Regina Sousa explicou que quem autoriza a instalação de mineradoras no Brasil é o governo federal. E que o Governo do Estado vai procurar amenizar os impactos causados pela mineradora. “Não somos contra o desenvolvimento, mas precisamos cuidar do desenvolvimento humano”, disse a vice-governadora. Ela acrescentou que o objetivo do governo é evitar os danos à comunidade e por isso a assessoria jurídica do governo está finalizando um termo de compromisso social para que as empresas que vierem se instalar no estado deixem um legado nas comunidades em que atuaram.

Sobre o problema da falta de água, a vice-governadora informou que o Governo do Estado está buscando empréstimo para segurança hídrica. E que no próximo ano a Organização Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) terá um escritório social no Piauí e que vai trabalhar para amenizar a falta de água em alguns municípios. Informou que, como senadora da República, destinou emenda para apicultura e para o Parque Nacional Serra da Capivara.

Assentamento Marrecas

Acompanhada do prefeito de São João do Piauí, Gil Carlos Modesto, e lideranças, Regina Sousa visitou o primeiro assentamento criado no Piauí há 30 anos para vistoriar obras de infraestrutura urbana realizadas com recursos de emenda que ela destinou no mandato de senadora da República. Estão sendo construídas praça, quadra poliesportiva e calçamento orçados em R$ 1 milhão no Assentamento Marrecas, em São João do Piauí, a 480 km de Teresina. A conclusão e entrega estão previstas para junho de 2020 no aniversário do assentamento.