NATAL LUZ
cultura novamente
Semana do servidor BANNER
SISU
cultura novamente marca gov
JA CULTURA
GOVERNO DO DESENVOLVIMENTO
MOTO CERTA
CACHOEIRA
OBRAS NO LITORAL CERTA
cultura novamente marca gov 2
EM TIMON

Cadê a empresa do vereador Anderson Pêgo? Já estão falando até em 'laranja'!

O vereador bate nos peitos que é empresário, mas na Receita Federal não aparece o nome dele

07/02/2020 12h07Atualizado há 2 meses
Por: Walcy Vieira

Uma confusão que começou nas redes sociais e se estendeu para a Câmara Municipal de Tïmon, Maranhão, revela um possível escândalo envolvendo o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), vereador Anderson Pêgo, acusado de manter um “laranja” (ex-funcionário da própria câmara) como suposto proprietário de uma empresa, cuja capital inicial é de meio milhão de reais. 

A Comissão de Ética da Câmara Municipal de Timon ainda não se manifestou para investigar a história de que Anderson Pêgo estaria usando o próprio ex-motorista (ex-funcionário da Câmara com salário de R$ 1 mil e 500) para possivelmente colocar o nome de sua empresa (Nova Oficina).

Em outro “fio de meada”, o parlamento municipal de Timon ainda silencia e não buscou explicar o patrimônio do ex-funcionário que, inclusive, quase nunca era visto no local de trabalho e quase ninguém o conhece na câmara, como constatou a reportagem do walcyvieira.com

Na prática, Anderson Pêgo há muito tempo diz em alto e bom som (nos próprios microfones da Câmara Municipal) que é empresário, gerador de emprego e renda. Na Receita Federal, o nome do parlamentar timonense não aparece como proprietário.

O vereador José Carlos, falou do assunto na tribuna da Câmara, condenou ainda o que chama de “comportamento arrogante” de Anderson Pêgo que “debocha das pessoas pobres, alegando ser um empresário bem sucedido”.

RECEITA FEDERAL

A reportagem aprofundou suas buscas e constatou que a empresa em questão foi aberta em julho do ano de 2013.

PALAVRA DO VEREADOR

Nessa tarde de quarta-feira (05/02/2020) Anderson disse a reportagem do walcyvieira.com que não existe nenhum uso de laranja. Que o dono da oficina trabalhou com ele, como motorista, até o mês de maio passado. “Depois ele comprou ou botou a empresa dele. Não tem crime nisso. Não tem dinheiro público”, disse Anderson Pêgo.

Questionado sobre uma foto em que Anderson aparece usando a camisa da empresa ele respondeu: “E agora é crime usar a camisa de alguma empresa”?.

No entanto, o vereador não explica o seu perfil no Instagran que aparece como Político, Premium Construtora, Nova Oficina e bacharel em Direito.

Finalizando, Anderson Pêgo tentou coagir o jornalista: “Cuidado com o que você vai escrever”.