MOTO CERTA
cultura novamente marca gov
Semana do servidor BANNER
SISU
JA CULTURA
cultura novamente
NATAL LUZ
cultura novamente marca gov 2
OBRAS NO LITORAL CERTA
GOVERNO DO DESENVOLVIMENTO
BARBARIDADE

Polícia prende filha e namorada que mataram pai, mãe e irmão. Um era piauiense

A polícia já sabe que o crime fora premeditado e executado pela própria filha do casal

30/01/2020 16h54
Por: Walcy Vieira

 

O delegado Paul Henry Bozon, do Departamento de Investigações Criminais, de São Bernardo do Campo, São Paulo, desvendou o assassinato do piauiense de Cocal, Romuyuki Gonçalves, da esposa dele, Flaviana, e do filho Juan, 16 anos. Os três foram encontrados carbonizados dentro do porta-malas de um carro na madrugada de terça-feira (28/01), em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, teria sido morta em decorrência de pancadas na cabeça.

A polícia já sabe que o crime fora premeditado e executado pela própria filha do casal, Ana Flávia Menezes Gonçalves, 24 anos, e a namorada dela, Carina Ramos, 26 anos, cujas prisões já foram decretadas pela Justiça e efetuadas. Um homem ainda não identificado teria participado das execuções.

Segundo o delegado Paul Henry Bozon, a polícia pediu a prisão das duas por causa de contradições em seus depoimentos. Imagens de câmeras de segurança que mostram o veículo de Ana Flávia, seguido pelo veículo da família, deixando o condomínio em que moravam. 

Os corpos de Romuyuki Gonçalves, sua mulher Flaviana, e o filho Juan, 16 anos, serão sepultados às 14h desta quinta (30), no cemitério Carminha, em São Bernardo.

A casa das vítimas, na rua Caminho dos Vianas, tinha marcas de sangue em alguns cômodos. 

A família foi encontrada carbonizados no porta-malas do carro das vítimas, por volta das 2h30 de terça-feira (28), em São Bernardo do Campo (ABC). O Setor de Homicídios da cidade investiga o que teria motivado a morte de Romuyuki Gonçalves, da companheira dele, Flaviana Gonçalves, e do filho adolescente, Juan Gonçalves Romuyuki Gonçalves.

De acordo com o irmão de Flaviana, que pediu para não ter o nome revelado, após a casa das vítimas passar por perícia, parentes foram ao local e viram marcas de sangue nos quartos do casal e do filho. "Também acharam sangue nas escadas e na sala. Estava tudo revirado", disse o homem. 

A investigação conseguiu imagens de câmeras de monitoramento que mostram o carro da filha mais velha do casal deixando o condomínio onde moravam, por volta da 1h. O veículo é seguido pelo Jeep Compass em que a família foi encontrada morta horas depois. 

A polícia também investiga o sumiço da arma de fogo que Romuyuki Gonçalves mantinha em casa.

O piauiense Romuyuki Gonçalves, era natural do município de Cocal, ao norte do Piauí. Ele e a mulher tinham problemas de relacionamento por causa da orientação sexual da filha Ana Flávia.

A polícia ainda apura a dinâmica do crime, mas garante que já está elucidado.

O caso é parecido com o ocorrido com a família Nardone.